Vereador Humberto Pontes participa do ‘Bloco da Sopa’ e destaca necessidade de investimentos nas prévias carnavalescas de João Pessoa

O vereador Humberto Pontes (Avante) prestigiou nesta segunda-feira (25) o Bloco da Sopa, realizado no bairro da Torre. Os festejos fazem parte do projeto ‘Folia de Rua, que abrange as prévias carnavalescas da capital paraibana, com o desfile de diversos blocos em bairros da cidade. Na oportunidade, o parlamentar destacou a necessidade de que haja uma previsão anual de investimentos para os festejos, que fazem parte de um calendário cultural da cidade.

“Parabenizo a diretoria do bloco, nas pessoas do casal Ari e Socorro, pelo sucesso e por reunir mais de 5 mil foliões.Tenho muita estima pelo bairro da Torre e pelos moradores, famílias, que dele fazem parte. O Bloco da Sopa é um dos mais tradicionais da cidade e está de parabéns pela organização. Valorizar as festividades das prévias carnavalescas é um verdadeiro incentivo a cultura popular e às verdadeiras raízes do Carnaval”, frisou o parlamentar.

No dia 14 de fevereiro, Humberto Pontes esteve com Maurício Burity, presidente da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) para acompanhar o trabalho da Prefeitura da capital na realização dos eventos. “Tratamos dos festejos e do investimento do Executivo Municipal para que o Carnaval nos bairros aconteça. Um dos blocos dos quais tratamos foi o Bloco da Sopa, na Torre, que recebeu incentivos da Funjope”, explicou Humberto Pontes.

 

 

 

Vereador Humberto Pontes apoia projeto voltado para Cultura de Paz na comunidade Bom Samaritano, em João Pessoa

Desenvolver uma cultura de paz entre crianças e adolescentes. Esse é o objetivo do projeto apoiado pelo vereador Humberto Pontes (Avante) na comunidade Bom Samaritano, no bairro do Cristo, em João Pessoa. Na sexta-feira (22), o parlamentar se reuniu com a líder comunitária Maria de Fátima de Sousa, presidente da Associação dos Moradores do Bom Samaritano, para discutir os trabalhos que incluem educação emocional, com ‘Círculos de Construção de Paz’.

“Queremos estar presentes neste bairro, com esse projeto, que é voltado para o desenvolvimento individual e emocional das crianças e adolescentes, resgatando o empoderamento positivo e fortalecendo as estruturas familiar, escolar e elevando a auto-estima das gerações, com conversação e rodadas de diálogo de círculos”, explicou o vereador, acrescentando que a ação será desenvolvida em 11 meses, com o acompanhamento de profissionais, duas vezes durante a semana. “Acreditamos que crianças e adolescentes envolvidos com atividades sócio-educativas têm mais chance de se desenvolverem, distantes da marginalidade e da violência.

No projeto, está incluída uma oficina de comunicação alternativa, visando exercitar o protagonismo dos adolescentes, que irão ter vivências na produção de um programa radiofônico e ainda de um jornalzinho, sob a coordenação de um profissional da área de comunicação.

 

Humberto Pontes entrega Medalha Cidade de João Pessoa a cantora mirim Mariah Yohana

O vereador Humberto Pontes (Avante) entregou nesta segunda-feira (17) a Medalha Cidade de João Pessoa a cantora mirim Mariah Yohana Gomes da Silva Abílio, 10 anos, por elevar o nome da capital paraibana durante a sua participação no programa ‘The Voice Kids 2018’, exibido em rede nacional. Mariah foi uma as finalistas e a solenidade aconteceu no Plenário da Câmara Municipal.

“Mariah apresentou uma voz singular de caráter infantil e compatível à proposta do programa, transmitindo em seu canto a inocência e a pureza de uma criança que conquistou todo o Brasil e que levou a Paraíba e a cidade de João Pessoa à final do The Voice Kids. A nossa cantora mirim recebe uma das mais honradas comendas desta Casa de Napoleão Laureano, uma propositura nossa, aprovada por unanimidade, concedida apenas a personalidades que se destacaram, elevando o nome do nosso município”, frisou o parlamentar em seu discurso.

“Estamos muito felizes por esse momento. Eu vou falar como Mariah falou: ela nem imaginava chegar até a final e nós não imaginávamos de chegar aqui à Câmara Municipal, recebendo uma homenagem do vereador Humberto Pontes, com a presença de todos. É um momento de gratidão. A Paraíba é um estado diferenciado, porque aonde Mariah vai ela é reconhecida e isso é muito gratificante” disse o pai de Mariah, José Humberto Abílio.

A homenageada também discursou, afirmando com emoção os agradecimentos pela concessão da medalha. “Nasci em João Pessoa e essa cidade faz parte de mim. Sempre senti o maior orgulho de carregar o nome dessa terra, mas esse ano com o The Voice a nossa relação se tornou mais especial. Pessoas que nem me conheciam abraçaram meu sonho e torceram por mim e se juntaram para me ver vencedora. Ali, de forma especial, percebi o quanto somos fortes quando estamos juntos e como podemos crescer. Foi uma verdadeira onda de amor, que me emociona só de lembrar. Serei eternamente grata por tudo. João Pessoa me abriga em amor”, destacou a cantora mirim.

Durante a solenidade, Mariah Yohana ainda encantou os presentes, cantando duas músicas: ‘Dona Felicidade’, do grupo Balão Mágico, e ‘O Caderno’, de Toquinho.

Lei do vereador Humberto Pontes proíbe discriminação por orientação sexual ou religião em seleções de emprego na Capital

Ficam proibidos questionamentos sobre orientação sexual e religião durante entrevistas de emprego em João Pessoa. É o que o diz a lei de autoria do vereador Humberto Pontes (Avante) e que passou a vigorar em janeiro desde ano na Capital paraibana, após sanção do prefeito Luciano Cartaxo. O objetivo é impedir a ocorrência de qualquer ato discriminatório contra candidatos a postos de trabalho e ainda garantir que direitos constitucionais sejam preservados e respeitados.

Humberto Pontes afirma que a lei abrange situações ocorridas no momento de admissão ou adesão em empresas privadas ou públicas, associações, sociedades, clubes, entre outros. “Não existe motivação que justifique esse tipo de questionamento a um candidato a uma vaga de emprego, qualquer que seja o cargo, pois tais fatores não influenciam na produtividade e na competência. Na verdade, torna-se um afronta ao que prevê a Constituição Federal, existindo entendimento da Justiça do Trabalho nesse sentido”, explica.

Segundo o texto aprovado, é obrigatória a exposição de material explicativo, especificando a proibição de quaisquer inquisições sobre religião ou orientação sexual em todos os locais de seleção de candidatos em empresas públicas ou privadas