Humberto Pontes preside sessão em homenagem à presidente da Associação dos Policiais Civis da PB

O vereador Humberto Pontes (Avante) foi o autor da propositura que concedeu Título de Cidadão Pessoense para a escrivã de Polícia Civil Suana Melo, que é presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba (ASPOL/PB), pelo seu extraordinário valor e relevantes serviços prestados à cidade no campo da Segurança Pública e da Defesa Social. A sessão solene aconteceu na tarde desta quarta-feira (18), na Câmara Municipal da Capital, com a presença do também vereador Leo Bezerra, do deputado estadual Sérgio Rafael, do superintendente do Departamento de Trânsito da Paraíba, Agamenon Vieira, além de familiares, amigos, policiais civis e policiais militares.

“Suana Melo é uma mulher que tem contribuído para o reconhecimento da Polícia Civil e das categorias que a ASPOL representa. Por isso mesmo, foi condecorada com a medalha da Polícia Civil pelos seus relevantes serviços prestados, quando na comemoração dos 35 anos da instituição. Hoje, todos nós pessoenses estamos de parabéns. Obrigado, Suana, por escolher a nossa cidade para se estabelecer, prestando serviço não só como policial, mas como educadora. João Pessoa te acolhe de braços abertos!”, discursou Humberto Pontes.

O deputado estadual Sérgio Rafael frisou que Suana Melo é um diferencial na Segurança Pública. Segundo ele, “uma mulher que tomou à frente da representação dos investigadores”. Já a irmão da policial, destacou que Suana aprendeu a lutar pelas classes mais necessitadas, pela dignidade das pessoas, promovendo uma justiça igualitária.

O investigador criminal Frank Barbosa, diretor de Comunicação da ASPOL, conceituou o trabalho da investigadora como uma quebra de paradigmas. “Vou resumir Suana com uma pequena frase: Suana quebrando paradigmas. No mundo machista que nós temos, ela escolhe a profissão de investigadora, sendo exemplo para seus pares há mais de 10 anos. Mestre em Direitos Humanos, ela mostra à população que a nossa profissão anda lado a lado com a garantia de direitos, e preside a maior entidade representativa da Polícia Civil da Paraíba, que nesses dois anos passou a ser conhecida de Cabedelo a Catolé do Rocha”, destacou.

O advogado Sheyner Asfóra falou em nome de todos os advogados que prestam assessoria jurídica à ASPOL. “Cumprimento o autor da propositura, vereador Humberto Pontes, pelo excelente trabalhou desenvolvido em sua legislatura. Conhecedor como ninguém da Segurança Pública, ele nos brindou com essa propositura para a nossa Suana Melo. É uma grande honra para nós paraibanos poder lhe abraçar e chamar de pessoense”, disse o advogado.

A homenageada, Suana Melo, fez um discurso marcado pela emoção, lembranças da infância na cidade e sua trajetória profissional. “Agradeço a Humberto Pontes, que sei que é um profissional que trabalha pelo povo de João Pessoa. Eu confio no seu projeto e desejo vida longa ao seu mandato. Tenho as melhores lembranças da minha vida em João Pessoa e a propositura desse título sela um casamento. Minha memória foi construída pela Praça João Pessoa, passeando pela Lagoa, pelo Centro Histórico, visitando as históricas igrejas, descendo a Epitácio, frequentando belíssimas praias e assistindo às orquestras no Espaço Cultural. Assumi a diretoria da ASPOL em 2015 e fui a primeira presidente mulher. Fomos eleitos com 70% dos votos de 400 associados. Seguimos construindo dias melhores para a Segurança porque todo pessoense merece e assim vamos continuar”, discursou a homenageada, agradecendo mais uma vez aos colegas policiais civis presentes.

Também estiveram presentes na sessão o coronel Montgomery Silva, representando o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, e o coronel Alexandre Sobreira, presidente da Caixa Beneficente da Polícia Militar da Paraíba. A solenidade ainda contou com apresentação do Coral Antônio Leite, da Câmara Municipal de João Pessoa e a participação de alunos da Escola Estadual Francisco Campos.

Sobre a homenageada – Suana Guarani de Melo nasceu no dia 21 de janeiro de 1982, em Brasília, no Distrito Federal. É graduada em Direito pelo Centro Universitário de João Pessoa (Unipê). Possui Especialização em Segurança Pública e Direitos Humanos e Mestrado em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas, ambos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A escrivã de Polícia Civil também é instrutora da Academia de Policia Civil, onde leciona a disciplina de Direitos Humanos. É também autora do livro ‘Direitos Humanos na Formação da Polícia Civil’, pelo qual recebeu ‘Votos de Aplausos’ do Conselho Superior da Polícia Civil do Estado da Paraíba. Atualmente é presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL/PB), a maior entidade representativa da Polícia Civil no Estado.