Humberto Pontes acompanha gravação de 1º programa sobre Segurança do Trabalho na TV Câmara

O vereador Humberto Pontes acompanhou, nesta segunda-feira (27) a gravação do primeiro programa sobre Segurança no Trabalho da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). O programa ‘Segurança do trabalho na TV’, da TV Câmara de João Pessoa, acontece graças uma iniciativa do parlamentar, que entre outras áreas atua em defesa dos trabalhadores.

De acordo com Humberto Pontes, uma reunião com presidente da CMJP, vereador Marcos Vinícius, foi realizada no mês de maio deste ano, na qual a ideia do programa foi apresentada, discutida e acatada. “A segurança do trabalho é uma questão atual e que merece ser discutida em todas as esferas. A TV Câmara sai na frente ao instituir um programa com essa temática, tendo como foco principal a prevenção e saúde no trabalho”, frisou o vereador.

O programa Segurança do Trabalho na TV é apresentado pelo técnico em Segurança do Trabalho, Nivaldo Barbosa, que também é presidente do Sindicado dos Técnicos em Segurança do Trabalho do Estado da Paraíba (Sintest-PB), e vai ar no próximo domingo, dia 2 de setembro, trazendo como primeira entrevistada Marcela Asfóra, procuradora do Trabalho na Paraíba.

Humberto Pontes discute segurança no campus da UFPB, em Mangabeira, com alunos e secretário de segurança, Cláudio Lima

O vereador Humberto Pontes (Avante) mediou nesta segunda-feira (21) uma reunião entre os alunos do campus de Mangabeira, da Universidade federal da Paraíba (UFPB), e o secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima. O encontro contou com a participação de discentes do Centro de Informática (CI), do Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional (CTDR), da jornalista Madrilena Feitosa, também do vereador Marcos Henriques (PT).

“Solícito ao nosso pedido, o secretário Cláudio Lima prontamente nos recebeu e garantiu o empenho de esforços dos órgãos de Segurança Pública e, principalmente, da Polícia Militar nas atividades de prevenção, ao mesmo tempo em que se de dispôs a dialogar com a Reitoria da universidade para o melhor uso de tecnologias que possam auxiliar na segurança dos alunos, dentro e fora do campus. Segurança deve ser uma das prioridades, ainda mais em áreas como essa, em que há dificuldades de transporte, acesso e iluminação, problemas comuns em João Pessoa e responsabilidades do executivo municipal”, frisou Humberto Pontes.

Segundo os alunos, há registros frequentes de assaltos nas vias de acesso ao campus. A comissão solicitou a instalação de um posto policial no local e moto patrulha, além de rondas.

‘Câmara no seu bairro’: Humberto Pontes diz que Segurança Pública deve ser pauta no Brisamar

O vereador Humberto Pontes (Avante) frisou que a Segurança Pública deve estar em pauta durante a edição do evento ‘Câmara no seu bairro’, que acontece nesta quinta-feira (12), no bairro do Brisamar, em João Pessoa. Segundo o parlamentar, houve o reforço do policiamento na localidade, mas outros aspectos devem ser debatidos como a iluminação pública, que é de responsabilidade da Prefeitura Municipal.

“Este ano nos reunimos com os moradores do Brisamar e, por meio de diálogo com a Polícia Militar, conseguimos reforço de viaturas na localidade e nos bairros circunvizinhos, como João Agripino e Jardim Luna. Contudo, temos que enxergar Segurança Pública como um sistema, que envolve ações da Prefeitura”, afirmou o parlamentar, que também é perito oficial da Polícia Civil da Paraíba.

A reunião da‘Câmara no seu bairro’ acontece às 19h, no Centro Pastoral da Paróquia de São Pedro e São Paulo, e tem como objetivo proporcionar o diálogo entre moradores e membros do legislativo municipal.

Humberto Pontes rebate Eitel Santiago sobre críticas à gestão da Segurança Pública: “Na gestão dele, não havia estatísticas e policiais tinham que ficar embaixo de tendas, no meio da rua”

O vereador Humberto Pontes (Avante) rebateu nesta terça-feira (12) críticas feitas pelo ex-secretário da Segurança e Defesa Social, Eitel Santiago, à gestão atual da pasta. Segundo o parlamentar, na época em que o sub-procurador da República aposentado estava à frente das polícias e bombeiros estaduais, não se tinha acompanhamento dos índices de criminalidade na Paraíba e policiais eram colocados para trabalhar em tendas, sem o mínimo de estrutura.

“O ex-secretário comentou que a atual gestão está destruindo a segurança pública, em matéria que tratava de suposto fechamento de delegacias. A afirmação do sub-procurador é superficial, porque desde 2011 houve o fortalecimento das estruturas policiais, assim como a contagem de crimes ocorridos, o que proporciona uma verdadeira gestão. Na gestão dele, nãos e sabia nem quantos homicídios aconteciam no fim de semana, muito menos o andamento dos inquéritos”, frisou Humberto Pontes.

O parlamentar ainda lembrou que na gestão de Eitel Santiago, policiais militares foram colocados para trabalhar em tendas, no meio da rua, sem ao menos banheiro ou água, em condições desumanas. “Enquanto isso, temos agora investimento em estruturas como a Central de Polícia Civil em João Pessoa, Acadepol, o novo prédio do Instituto de Polícia, em Campina Grande, além de Batalhões de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros”, pontuouba, delega

Humberto Pontes apresenta votos de solidariedade às Polícias Civil e Militar da PB após deputada dizer que presença de policiais ameaça e acua população

Durante sessão desta quinta-feira (7) na Câmara Municipal de João Pessoa, o vereador Humberto Pontes (Avante) apresentou votos de solidariedade às Polícias Civil e Militar da Paraíba, depois que a deputada Estela Bezerra (PSB) declarou que a população da Paraíba se sente amedrontada e acuada pelos policiais paraibanos.

“A afirmação da deputada, em sessão realizada no último dia 5, na Assembleia Legislativa, foi infeliz e creio que seria nobre da parte de Estela admitir o equívoco, durante seu pronunciamento. Sou policial civil, perito oficial, e nunca, durante décadas de exercício do meu trabalho, ouvi relatos de que a presença da polícia ameaça e acua pessoas de bem. Tenho certeza de que, assim como eu, a população também está solidária à Polícia”, reafirmou o parlamentar.

O vereador também lembrou que as polícias da Paraíba estão entre os mais bem avaliados do país, segundo Pesquisa Nacional de Vitimização realizada pelo Ministério da Justiça. “Esse material foi divulgado pelo Governo do Estado e os policiais se orgulham disso, porque são homens e mulheres que estão nas ruas, todos os dias, doando a vida pelo bem-estar da sociedade e têm isso como uma missão”, frisou.

A avaliação das polícias paraibanas foi divulgada no endereço http://paraiba.pb.gov.br/policia-da-paraiba-e-a-mais-bem-avaliada-do-pais-segundo-pesquisa-do-ministerio-da-justica/. Segundo a pesquisa, as polícias Civil e Militar no estado tiveram aprovação maior do que as mesmas instituições no Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Distrito Federal, Minas Gerais, e ainda Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Humberto Pontes acompanha ASPOL e Sindperitos em reunião com o Governo do Estado

Na manhã desta sexta-feira (22), o vereador Humberto Pontes (Avante) participou de uma reunião entre o chefe de gabinete do Governo do Estado, Nonato Bandeira, a Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL/PB) e o Sindicato dos Peritos da Paraíba (Sindperitos). O encontro ocorrido no Palácio da Redenção, em João Pessoa, teve como objetivo a apresentação de propostas das entidades representativas para recomposição salarial e outros assuntos administrativos. Também esteve presente na reunião o deputado Genival Matias (Avante).

“Como perito criminal da Polícia Civil e vereador de João Pessoa, considero Segurança Pública um assunto da maior relevância. Por isso, contribuí para a apresentação dessas demandas dos policiais civis da Paraíba, me colocando também à disposição para pensar as soluções”, afirmou o vereador.

Este ano, no mês de julho, Humberto Pontes foi o único vereador de João Pessoa a acompanhar representantes da Associação dos Professores de Licenciatura da Paraíba (APLP) em audiência com o governador Ricardo Coutinho, na qual foi discutida a contratação de Organização Social (OS) para gerir a manutenção predial e acompanhamento pedagógico das escolas da rede estadual de ensino.