Vereador Humberto Pontes homenageia Polícia Civil e preside sessão especial para comemorar 36 anos de criação

O vereador Humberto Pontes (Avante) presidiu na manhã desta segunda-feira, 21 de agosto, uma Sessão Especial na Câmara Municipal de João Pessoa, em comemoração aos 36 anos da Polícia Civil da Paraíba. A solenidade contou com a presença do secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, do delegado geral de Polícia Civil, João Alves e do diretor do Instituto de Polícia Científica, Israel Aureliano, entre outras autoridades da instituição e das Polícia Militar e Rodoviária Federal, além dos vereadores Marcos Henriques (PT) e João Almeida (PSD), e do deputado estadual João Gonçalves (PDT).

“Sou perito oficial criminal e ao longo do tempo em que faço parte dessa família, que é a Polícia Civil da Paraíba, tenho presenciado o trabalho de todos os policiais civis para a sociedade. É necessário que o legislativo, como representante do povo, homenageie as instituições policiais e sobretudo os homens e mulheres que fazem parte delas e que estão na luta diária pela repressão a crimes de naturezas diversas. Sou testemunha dos esforços de mais de 2 mil policiais civis que hoje arriscam as suas vidas para na repressão qualificada à violência, fruto de investigações efetivas e que têm como resultado a elucidação de crimes e a prisão de suspeitos”, destacou Humberto Pontes, que propôs a sessão, juntamente com os vereadores João Almeida e Marcos Vinícius.

O secretário Cláudio Lima lembrou dos avanços alcançados pela Polícia Civil. “´É uma instituição que tem trabalhado de maneira integrada por outras instituições policiais estaduais e federais, e que saiu do empirismo para a ciência, contribuindo para a redução de homicídios na Paraíba. Nós temos um quadro diferenciado em comparação com outros estados, com um número bem menor de assassinatos. Proposituras da natureza desta sessão são importantes não só pelo 21 de agosto, mas porque é um marco no reconhecimento de melhorias”, frisou, acrescentando que a Segurança Pública deve ser encarada como uma política de Estado.

“Neste dia, agradecemos aos policiais civis pelos grandes serviços prestados à população da Paraíba. São 36 anos de muito trabalho, muita dedicação e muito sacrifício. Nunca deixamos de cumprir a nossa missão. E com base nessa garra dos policias que fazem a instituição é que nós tempos conseguido reduzir homicídios e principalmente elucidá-los. Em 2016 estamos com 51% de esclarecimento desses crimes e sempre crescendo. Nesse mesmo ano foram registradas 180 mil ocorrências em dleegacias e em ambiente virtual, elaborados 38 mil procedimentos. Nossos resultados têm sempre melhorado e isso é um trabalho de equipe”, afirmou o delegado geral João Alves.

Em seu discurso, o vereador Humberto Pontes ainda citou números que revelam os resultados de enfrentamento à violência no Estado e em João Pessoa. Segundo ele, a Paraíba é o único estado do Brasil que reduziu o número de homicídios durante cinco anos consecutivos e ainda nos primeiros sete meses deste ano. Ejm João Pessoa, a taxa de homicídios saiu de 81 por 100 mil habitantes em 2011 para 43.7 em 2016, podendo chegar a 36.1 neste ano. Já o índice de elucidação de assassinatos pela Polícia Civil foi de 38% em 2013, para 43% em 2014, 45% em 2015, chegando a média de 50% em 2016. Em algumas áreas integradas de segurança pública, a elucidação de homicídios chega a 80%.