Humberto Pontes realiza audiência pública para discutir e informar sobre APLV

Debater sobre alergia à proteína do leite da vaca (APLV) e intolerância à lactose foi o objetivo da audiência pública realizada na Câmara Municipal de João Pessoa, nesta sexta-feira (31). A proposta de discussão foi proposta pelo vereador Humberto Pontes (Avante), atendendo a uma demanda de profissionais da área de saúde e famílias que têm crianças e recém-nascidos com esse tipo de restrição alimentar.

 

“É importante que esse diagnóstico seja realizado o quanto antes e que os pais tenham a oportunidade de conhecer sobre a prevenção, os riscos, os cuidados e os tipos de dietas recomendadas a pacientes que sofrem com APLV e outras restrições relacionadas à alimentação. Tenho uma neta que apresenta intolerância à lactose e fui procurado por outras famílias que também passam por isso, o que nos alertou sobre as discussões necessárias”, frisou o parlamentar, acrescentando que em seu mandato já protocolou dois projetos relacionados à temática. “Um deles faz referência à merenda escolar e obriga a inclusão de alimentação adequada no cardápio das crianças que necessitem de uma atenção nutricional individualizada no âmbito do município de João Pessoa. O outro indica que hospitais, clínicas e outras unidades de saúde, privadas ou públicas, devem informar aos pacientes sobre a presença de lactose na composição de medicamentos”, completou.

 

A secretária adjunta de Saúde da Prefeitura da Capital, Ana Giovana, informou que o município dispõe de 30 nutricionistas nas Unidades de Saúde da Família (USF), além de programas e campanhas sobre a importância da amamentação. Ela também elogiou o trabalho desenvolvido pelos nutricionistas da Maternidade Cândida Vargas, e no programa Banco de Leite.

 

Durante a audiência, que contou com a presença do vereador Marcos Henriques, a representante de pais da APLV, Kayze Nobre, profissionais de saúde e pais de crianças com a alergia tiveram a oportunidade de fazer relatos sobre suas experiências relacionadas à alergia, demandando mais atenção do poder público para pessoas que sofrem com esse problema, que hoje representam 5% da população de João Pessoa.

 

Semana da Alimentação Consciente – Graças a uma propositura do vereador Humberto Pontes, a Semana da Alimentação Consciente passou a fazer parte do calendário da capital, após sanção do prefeito Luciano Cartaxo. As comemorações se iniciarão todos os anos a partir do dia 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação.

 

A lei entrou em vigor no dia 17 de abril deste ano e trouxe que, anualmente, a semana trará um tema específico, definido a partir das demandas e discussões e pauta na sociedade e nos conselhos municipais. “Os objetivos são promover práticas alimentares e a produção de saúde por meio da alimentação, pois esse tema é essencial para todos os cidadãos, de crianças a idosos, já que está diretamente ligado à saúde. Deve haver a realização de oficinas, rodas de conversa, em locais públicos ou privados, como praças e feiras, escolas, instituições de ensino superior, centros comunitários, restaurantes, entre outros”, detalhou Humberto Pontes.

 

O vereador ainda destacou que a organização e realização das atividades da Semana da Alimentação Consciente devem contar com a participação da sociedade civil, por meio de pessoas físicas ou jurídicas interessadas na promoção da temática.

 

 

Humberto Pontes apresenta votos de solidariedade às Polícias Civil e Militar da PB após deputada dizer que presença de policiais ameaça e acua população

Durante sessão desta quinta-feira (7) na Câmara Municipal de João Pessoa, o vereador Humberto Pontes (Avante) apresentou votos de solidariedade às Polícias Civil e Militar da Paraíba, depois que a deputada Estela Bezerra (PSB) declarou que a população da Paraíba se sente amedrontada e acuada pelos policiais paraibanos.

“A afirmação da deputada, em sessão realizada no último dia 5, na Assembleia Legislativa, foi infeliz e creio que seria nobre da parte de Estela admitir o equívoco, durante seu pronunciamento. Sou policial civil, perito oficial, e nunca, durante décadas de exercício do meu trabalho, ouvi relatos de que a presença da polícia ameaça e acua pessoas de bem. Tenho certeza de que, assim como eu, a população também está solidária à Polícia”, reafirmou o parlamentar.

O vereador também lembrou que as polícias da Paraíba estão entre os mais bem avaliados do país, segundo Pesquisa Nacional de Vitimização realizada pelo Ministério da Justiça. “Esse material foi divulgado pelo Governo do Estado e os policiais se orgulham disso, porque são homens e mulheres que estão nas ruas, todos os dias, doando a vida pelo bem-estar da sociedade e têm isso como uma missão”, frisou.

A avaliação das polícias paraibanas foi divulgada no endereço http://paraiba.pb.gov.br/policia-da-paraiba-e-a-mais-bem-avaliada-do-pais-segundo-pesquisa-do-ministerio-da-justica/. Segundo a pesquisa, as polícias Civil e Militar no estado tiveram aprovação maior do que as mesmas instituições no Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Distrito Federal, Minas Gerais, e ainda Pernambuco e Rio Grande do Norte.